Dança de Salão?

Olá pessoas, como estão?

Como falei semana passada hoje eu vou falar um “pouco” sobre as músicas e ritmos da dança de salão. Por que dança de salão? Porque eu faço já algum tempo, e assim como muitos, tinha certo preconceito em falar que ia dançar bolero, samba, salsa, etc; mas depois que comecei me encantei e estou até hoje. Começou como um exercício físico, hoje eu já não sei viver mais sem. Porque você se descobre, cada passo, cada toque, significa muita coisa.

Mas para nos pontuarmos vamos começar do começo certo? Então o que é a dança? A dança é uma das três principais artes cênicas da Antiguidade, ao lado do teatro e da música. Caracteriza-se pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos (coreografia) ou improvisados (dança livre). Na maior parte dos casos, a dança, com passos cadenciados é acompanhada ao som e compasso de música e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela.

A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento e/ou cerimônia. Como arte, a dança se expressa através dos signos de movimento, com ou sem ligação musical, para um determinado público, que ao longo do tempo foi se desvinculado das particularidades do teatro.

Atualmente, a dança se manifesta nas ruas em eventos como “Dança em Trânsito”, sob a forma de vídeo, no chamado “vídeodança”, e em qualquer outro ambiente em que for contextualizado o propósito artístico.

A história da dança

A história da dança cênica representa uma mudança de significação dos propósitos artísticos através do tempo.

Com o Balé Clássico, as narrativas e ambientes ilusórios é que guiavam a cena. Com as transformações sociais da época moderna, começou-se a questionar certos virtuosismos presentes no balé e começaram a aparecer diferentes movimentos de Dança Moderna. É importante notar que nesse momento, o contexto social inferia muito nas realizações artísticas, fazendo com que então a Dança Moderna Americana acabasse por se tornar bem diferente da Dança Moderna Européia, mesmo que tendo alguns elementos em comum.

A dança contemporânea como nova manifestação artística, sofrendo influências tanto de todos os movimentos passados, como das novas possibilidades tecnológicas (vídeo, instalações). Foi essa também muito influenciada pelas novas condições sociais – individualismo crescente, urbanização, propagação e importâncias da mídia, fazendo surgir novas propostas de arte, provocando também fusões com outras áreas artísticas como o teatro por exemplo.

Dança Contemporânea

 Classificação e Gêneros

Várias classificações das danças podem ser feitas, levando-se em conta diferentes critérios.

  • Quanto ao modo de dançar:
    • Dança solo
    • Dança em dupla
    • Dança em grupo
  • Quanto a origem:
    • Dança folclórica
    • Dança histórica
    • Dança cerimonial
    • Dança étnica
  • Quanto a finalidade:
    • Dança erótica
    • Dança cênica ou performática
    • Dança social
    • Dança religiosa/dança profética

A Dança De Salão

Dança de Salão

Dança de salão refere-se a diversos tipos de danças executadas por um casal de dançarinos. As danças de salão são praticadas socialmente, como forma de entretenimento, integração social e competitivamente como Desporto. No Brasil, são praticadas algumas danças de salão, e entre elas: o forró, o samba de gafieira, o soltinho, o bolero, o tango, o zouk, a lambada, a salsa.

Alguns dos tipos de dança de salão foram desenvolvidas no Brasil, como, por exemplo: o forró (do Nordeste), o samba de gafieira, o maxixe entre outras. Internacionalmente, para fins de competição, o termo dança de salão se restringe a certas danças, de acordo com as categorias — International Standard e International Latin — definidas pelo Conselho Mundial de Dança (WDC, na sigla em inglês). As danças praticadas nesses estilos são: a valsa lenta (ou valsa inglesa), o tango internacional (diverso do tango argentino), a valsa (também chamada de valsa vienense), o foxtrote e o quickstep (International Standard); o samba (diferente das modalidades de samba brasileiro), o chachachá, a rumba, o paso doble e o jive (International Latin).

A dança de salão tem origem nos bailes das cortes reais na européias, tomando forma na corte do Rei Luís XIV, na França. É possível que o abraço lateral venha do fato de que, na época, os soldados carregavam a espada no lado esquerdo, como é mostrado nas imagens de Il Ballarino, de Fabrittio Caroso. Também era evidente a postura clássica, ereta e com o torso fixo, como no balé, que tem a mesma origem.

A dança de casal foi levada pelos colonizadores para as diversas regiões das Américas, onde deu origem às muitas variedades, à medida que se mesclava às formas populares locais: tango na Argentina, maxixe, que deu origem ao samba de gafieira, no Brasil, a habanera, que deu origem a diversos ritmos cubanos, como a salsa, o bolero, a rumba etc.

Nos Estados Unidos, o swing surgiu de grupos negros dançando ao som de jazz no início dos anos vinte. As primeiras danças criadas foram o charleston e o lindy hop. Essas deram origem a vários outros tipos de danças americanas, como o jitterbug, o balboa, o west coast swing e o east coast swing. Existe uma versão brasileira semelhante ao swing chamada soltinho.

No Brasil, os ritmos mais praticados, tanto nos bailes/baladas quanto nas escolas especializadas, são: Bolero, Cha-cha-cha, Country e Sertanejo, Dança Teatro, Forró, Gafieira, Pagode, Salsa, Soltinho, Samba-no-pé, Samba-rock, Tango, Zouk.  E agora um ritmo que esta crescendo muito tanto na procura quando nas baladas é o West Coast Swing.

Para não ficar tudo para um post só, vou dividir os ritmos assim vai dar para falar mais especificadamente sobre cada um deles. Os ritimos que escolhi para hoje são a salsa e o zouk.

Salsa

Salsa

A música hoje chamada salsa é uma mescla de ritmos afro-caribenhos, tais como o son montuno, o mambo e a rumba cubanos, com a bomba e a plena porto-riquenhas. A salsa nasceu em Cuba por volta dos anos 1960 e é uma espécie de adaptação do mambo da década de 1950. Recebeu ainda influências do merengue (da República Dominicana), do calipso de Trinidad e Tobago, da cumbia colombiana, do rock norte-americano e do reggae jamaicano. Hoje, é uma mistura de sons e absorve influências de ritmos mais modernos como rap ou techno. A dança é caracterizada pelo compasso quaternário.

Salsa, em castelhano, significa “tempero” e a adoção do nome quis transmitir a ideia de uma música com “sabor”. O movimento que originou este novo estilo de música latino-americana começou em Nova Iorque, quando um grupo de jovens músicos começou a mesclar sons e ritmos visando a criar uma sonoridade que tivesse um “sabor” latino-americano.

A salsa debutou no Hotel Saint-George no Brooklyn (Nova Iorque), onde o grupo Lebron Brothers, de origem porto-riquenha, entusiasmou o público no início dos anos 1970. Daí, se espalhou entre as comunidades latino-americanas nos EUA e Porto Rico, depois em Cuba, Venezuela, Colômbia e outros países de língua espanhola. Nomes como Tito Puente, Celia Cruz, Johny Pacheco, Hector Lavoe e Willie Colón (La Fania) se tornaram expoentes do gênero.

Nos anos 1980, a salsa foi invadida pelo merengue da República Dominicana e também pela música disco. Neste momento, surgiu uma nova geração de músicos como Frankie Ruiz, Eddie Santiago e Luis Henrique, que começaram a mudar o panorama da música latina criando a chamada “salsa erótica” – para muitos, uma traição do próprio caráter da salsa, machista, forte, ligada às ruas. No entanto, esta salsa erótica ou sensual trouxe nova atenção ao gênero.

Salsa

Na década de 1980, a salsa se espalhou pelo México, Argentina, Europa e chegou ao Japão, onde surgiu a Orquestra de La Luz, banda onde todos os integrantes são japoneses. Enquanto isto, o ritmo do merengue se tornava mais e mais popular em países como Porto Rico e era o ritmo que embalava as discotecas de música latina.

Um país no qual se produziu, nos últimos anos, uma expansão da salsa com maior vigor é a Colômbia, destacando-se Joe Arroyo, o grupo Niche e a orquesta Guayacán. Entre os híbridos mais recentes da salsa, destacam-se os chamados “mereng-house”, a “salsa merengue” e “salsa gorda”.

A salsa foi difundida pelo bailarino Fernando Claumann.

Em 2000, surgiu a primeira companhia especializada em salsa no Brasil, a Conexión Caribe Companhia de Danças, que, em 2001, criou o Encontro Nacional de Salsa, evento anual que, a partir de 2003, se transformou no Congresso Mundial de Salsa do Brasil, um dos maiores eventos do gênero no mundo.

Onde dançar salsa: http://www.salsa.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=154&Itemid=51

Zouk

Zouk

O zouk é um gênero musical originário das Antilhas. Está presente em vários ritmos brasileiros e sempre teve grande influência na região norte do Brasil, especialmente no Pará e Amapá.

Este género, praticado nas Antilhas francesas (Martinica e Guadalupe), na Guiana Francesa e também em Santa Lúcia, tem forte presença nos P.A.L.O.P. Nos países de expressão francesa ele é cantado, principalmente, em crioulo. Estudos acreditam que a sua base rítmica pode ser oriunda da cultura árabe. Esta mesma base é encontrada em vários países como Espanha e Portugal, no mundo árabe, no continente africano e em praticamente toda a América.

Em uma das versões sobre o surgimento da música zouk é afirmado a criação para divulgar a Martinica e ter, assim como teve em Cuba, influência cultural em toda a América Latina. O ritmo se espalhou pelo mundo, em diversos lugares, inclusive no Brasil, muitos passaram a acreditar que a música e a dança seriam francesas.

Tanto que por algum tempo, quando a moda de dançar lambada estava em seu auge, o zouk era chamado de lambada francesa.

A Dança

Cambret

Zouk – que significa festa – é uma dança praticada no Caribe (passada), mais frequentemente nas ilhas de Guadalupe, Martinica e San Francisco. Assim como o merengue o zouk é dançado trocando-se o peso basicamente na cabeça dos tempos musicais (o que muitos professores de dança chamam simplesmente de tempo).

No Brasil, utiliza-se a música Zouk para uma espécie de dança oriunda da lambada, porém, com movimentos mais adaptados ao andamento da música. A lambada era muito rápida e frenética, impossibilitando muitos passos que existem hoje. A dança zouk brasileira possui hoje vários estilos. Mas a base para a danca nunca deixou de ser a Lambada e os giros e movimentos de bracos presentes na Salsa, Soltinho, Rock and Roll e Forro entre outros.

É preciso ter muito cuidado para não confundir a música com a dança. A dança zouk brasileira pode ser dançada com diversos ritmos: kizomba, tarraxinha, cabolove, cabozouk, Zouk R&B. A dança zouk do Caribe (passada) está em muitos lugares como França, Inglaterra, São Tomé e Príncipe. Os principais pólos do zouk caribenho são: Angola, Antilhas, Cabo Verde e Haiti. A dança Kizomba, parecida com a dança zouk é febre em Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, Portugal. Mas estas, não está relacionado ao zouk dançado no Brasil.

O Zouk também foi uma influência muito forte em outros estilos como o Kizomba, tarraxinha, etc.

O zouk é sensação, intenção, contato, toque; envolve uma sensibilidade, que depois de desenvolvida torna-se muito prazerosa.

Cabe aqui falar que zouk é uma dança sensual, mas não tem limite de idade, desde que a pessoa se sinta bem o que está fazendo. Mas na real, quem é que não gosta de despertar sensações, despertar prazeres?

Por isso para aqueles que AINDA tem aquele PRECONCEITO com a dança de salão, principalmente os homens que estão sempre inventando desculpinhas, sugiro que vá fazer uma aula. Garanto que vai te cativar tanto quanto cativou a mim. AI AI AI…

Onde dançar zouk: Buena Vista, Capital Bar, Carioca Club e Troppo (as baladas mais conhecidas).

“A dança é a linguagem oculta da alma.” (Martha Graham)

Bom por hoje é só =)

Beijos…

Música da semana: Anselmo Ralph – Um dois (zouk)

Obs.: semana que vem continuamos com outros ritmos da dança de salão.

Esse post foi publicado em Shake, move, pulse, ... DANCE e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Dança de Salão?

  1. Pingback: Dança de Salão? | | Follow News

  2. izabella ferrais da silva disse:

    sou um professora de dança de zouk

  3. izabella ferrais da silva disse:

    eu achei muito lengaaaaaaaaaaaaaaaaa demais vcs estau de parabeis

  4. paula oliveira disse:

    nossa muito bom!! eu adoro dançar i sempre quando da eu dou aula de dança e adoro novidades de passos na dança…amo todos os ritmos…

  5. jessica disse:

    Gostei muito deste site ele me ajudou bastante nos trabalhos de escola sonre musica, muito obrigado vcs estao de parabens!

  6. Vinicius Dias disse:

    Embora o Zouk seja forte no norte do Brasil, a dança surgiu no sudeste. Principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro.
    O considerado “pai do Zouk” é Adilio Porto, que estava no Rio na época.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s